17 de jun. de 2024

 Das consciências

que fluiram

Perdoar, olhar, acessar

Observar além dos dramas


16 de mai. de 2023

 De tantas vezes

Que ocupei lugares escassos A consciência que floresceu Nunca mais coube no copo Meio cheio. Era vazio de presença Cheio de insistência Decanato mudou a rota.

8 de mai. de 2023

 Danço em passos curtos

de cura e paz

em busca da serenidade


Alcanço a solitude e deixo a pele velha

para trás. 

 Dos poemas que escrevi

Poucos li

Os que revisitei

Queimei

Para libertar

Mudar

Sair daquilo que conheci

Agora tenho mais poemas

Que ainda não vivi



22 de fev. de 2023

 Meu silêncio ouve

O que dizem

Atenta ao que é preciso

Meu silêncio responde

Reorganizo.

24 de jan. de 2023

 A cada pedaço que conheço de mim

Liberto apegos Lembranças e prisões de que fins que passaram por mim sem que eu percebesse Flutuo em cada descoberta Pelo novo do que mereço

19 de nov. de 2022

Céu e inferno
Dentro de ti
Consciência do ser
Que se refaz das cinzas

Camila Karina 

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.