30 de set de 2011

Sempre
o pensar
do "sempre"
caberá
estará
presente
na mente
Tudo muda
menos almejar
o sempre

Camila Karina
- Diga a verdade!
- Amor
- O que isso significa?
- O amor carrega uma verdade que posso lhe dar
- Até quando?
- O amor traz a verdade, não traz medidas de tempo
- Verdade?
-Amor


Tempo......




Camila Karina

28 de set de 2011

A simplicidade é um dos maiores encantos do ser humano. Pela falta de magia, o encanto está em falta.


Camila Karina
De bom grado
graduando 
o que é de bom
Se é dado e graduado
Onde está a bondade
no agrado?


Camila Karina




*O ato do bom grado nem sempre é respeitado

27 de set de 2011

A palavra idiota tem vários sinônimos, mas algumas pessoas conseguem traduzir o sentido literal da palavra com apenas uma atitude.


Camila Karina

25 de set de 2011

Quero poder
sorrir
Quero poder
ficar em paz
Quero poder
chorar sem 
me importar
Quero poder
me calar e
aproveitar o silêncio
A palavra poder
me tem valia
nesse contexto
Fora isso
Poder
não faz sentido



Para que poder, se você não pode ser livre? 
Camila Karina

24 de set de 2011

Não lembrava como era acordar em paz, faz tempo. Minha mente as vezes tenta me boicotar
Mas encaro o fato: estou tranquila.

Camila Karina

23 de set de 2011

Só lembro quando meu coração abriu as portas
Foi como a caixa de pandora
O que resta é a esperança
A magia mais poderosa 


Camila Karina
A vida em si é composta de saudade
Já não lembro mais como é não
ter esta sensação

Camila Karina




*Saudade, sempre saudade. Saudade sempre.

21 de set de 2011

Divido
reparto
o que é meu (na ilusão)
Crio
Desfaço
o simples
projeto
O esboço
O retrato
tudo guardado
É Deus e suas tintas
traçando em 
seu quadro


Camila Karina
Oi para você
que não me vê
Até depois
Até mais tarde
Adeus
Pelas lentes
pelas músicas
palavras e silêncios
Oi para você
Até mais ver


Camila Karina




*Oi para você, leitor@
Quando observo o sol e sua plenitude
renasce em mim a vontade de aprender
a enxergar
Desprendida de tudo que
meus olhos se programaram a ver
sem observar

Camila Karina

20 de set de 2011

O que está rasgado até o fundo da carne sara
É sabido
Mas esta ansiedade que não nos abandona
só toca e aperta onde dói
Somos todos masoquistas


Camila Karina

19 de set de 2011

A verborragia estanca
 com amor, tempo e
 esperança


Camila Karina


*Que as palavras fluam para o bem, porque a palavra tem magia

Doma tua fera
e encontrarás
a paz
Entende teu instinto
e encontrarás
a paz
Princípios desde o 
nascimento
que levamos a vida
inteira para entender
Dentro ou fora de nossa jaula

Camila Karina

18 de set de 2011

É vício. Não paro de ouvir há uns 5 dias essa música: Rusted Wheel, ouve aqui




Camila Karina

17 de set de 2011

Ires
vezes
vez
dizes
estes
sempre
em mutação


Camila Karina

16 de set de 2011

O sol
belo sol
que não pode ser guardado
Se guardado, queima
O sol só precisa de liberdade
para iluminar
Ele tem hora certa de partir
e de chegar

Camila Karina 

14 de set de 2011

Achados e perdidos
Prezados e banidos
Amados e engolidos
Eis a esfera que gira
em torno de nós mesmos
e a seta nunca avisa
para a melhor escolha
mas a troca sempre
nos é possível
Agraciados e Ofendidos

Camila Karina

13 de set de 2011

E assim caminha a desonestidade, passos curtos e apressados
para chegar ao destino que lhe convém. Porta na cara. 

Camila Karina

12 de set de 2011

Ingenuidade e perversidade se completam
O exagero de qualquer um deles
transborda em caos
Qual dose você prefere?


Camila Karina

11 de set de 2011

 Por esta viagem
inexplicável entre
as nuvens pinceladas
anonimamente
é que desperto
estranhamente
Será eu nesta viagem?
Ou  o que penso ser?
Grande imaginação
do querer



Camila Karina
Perdão dado
Perdão recebido
Perdão observado
Perdão ouvido
Honestamente,
ainda não sou boa
nesta missão 
neste sentido
Perdão

Camila Karina

10 de set de 2011

Desta boca
as palavras
são apenas ecos
soníferos
Olhos abertos
e ouvidos em sono profundo

Camila Karina




*Algumas pessoas transformam as palavras em soníferos poderosos

9 de set de 2011

Por mais que insistamos as vezes
em dizer que certos dias são iguais
As cores do céu sempre afirmam
o contrário
As nuvens nunca estão no mesmo lugar
mas continuam no céu
E nós?

Camila Karina
Ninguém pode definir o destino das emoções
quando pulam de seus trampolins
Se após o pulo existe água
Algumas se afogam
outras criam asas


Camila Karina

8 de set de 2011

O velho e novo se dissipam, se organizam num espaço uníssono. Encontram seus lugares de maneira natural. E o tempo, também encontra sua moradia. 


Camila Karina

6 de set de 2011

Quando a calmaria se aproxima e o sorriso reage, a primeira sensação é o alivio. Depois a satisfação. Em seguida, variável medo. Ele não cabe no contexto. Então, se ele chegou, diga que o momento é impróprio. Volte outra hora, de preferência, não volte.


Camila Karina

5 de set de 2011

Aconselham os velhos sábios : Quanto mais idade, mais sinceridade e experiência. Tomei por lei. 
No encontro com novas mentes e ideias, servi-me da novidade e amizade. "Livrai-me do mal", é parte da oração. Quando a desconfiança se instala, deixa rastro por onde passa. Ninguém disse que é visita indesejável, apenas é, por vezes, inesperada. Toque de recolher.

Camila Karina

2 de set de 2011

Nunca fui muito bem em jogos: de tabuleiros, de cartas, de pessoas. Mas também não fugia do instinto humano da competitividade, de sentir um prazer efêmero da vitória nem que fosse num jogo de damas. O fato é que, nunca gostei de perder tanto tempo em jogos. Mal sabia que eles sairiam dos tabuleiros e se postariam diariamente no cotidiano. Também nunca fui boa com esse exigente jogo, porém diante da necessidade, foi preciso pouco a pouco aprender as regras e pequenos truques. "-Puro desgaste", pensara. Assim que notei que algumas pessoas compartilhavam o mesmo desprazer do jogo, tirava as cartas da mesa e preenchia com boas conversas. Também conheci ex jogadores, mas como o tino para a canastra era bem maior, preferi apenas tomar um copo de água e sorrir. Me dei conta que já tinha entrado no jogo e as apostas eram involuntárias. Mas nem quando tive um pequeno entendimento do jogo, quis continuar. Ainda continuo achando tudo um grande desgaste. Preferi sair da mesa e dar adeus. E assim continuarei fazendo, com muita sutileza, é claro. Para não atrapalhar o jogo dos outros.

Camila Karina

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.