28 de fev de 2011

Eis que ela descobriu
que seu coração ainda pulsa
Está vivo
E ainda continua nesta busca


Camila Karina

27 de fev de 2011

Depois de uma dança
O que descansa
é o sorriso em meus lábios
Porque a vida não se cansa
de mostrar que sempre tem
um lugar pra esperança

Camila Karina

26 de fev de 2011





E assim,
mais uma noite se vai
repleta de lembranças
Quando me dou conta
Já é outro dia

Camila Karina

As somas
de tantas ausências
Com a subtração
da esperança
que divide meu sono
multiplica a saudade
Vê-se bem,
A vida não tem lógica
Mais um zero
na equação do amor


Camila Karina
Quanto mais
custará da minha crença
para que não sinta 
a falta
Da tua presença?


Camila Karina 
Bons tempos
aqueles que
via o tempo passar
ao teu lado
e nada podia me
tirar daquela
tranquilidade
de fazer do nosso
encontro a festa 
mais esperada

Camila Karina

24 de fev de 2011

A saudade 
as vezes
me arde
como ferida aberta
Que só sara 
de verdade
quando nem
lembro quando
foi a queda

Camila Karina
Se minha lágrima
virou o suor da minha luta
Que meu sorriso
seja sempre o símbolo
do meu coração pulsando
cheio de amor


Camila Karina
A chuva traz ainda
mais sentido pro silêncio


Camila Karina

23 de fev de 2011



Atravessei o túnel
e vi a tão esperada luz
Sei que além dela
agora a esperança
me conduz


Camila Karina






*Ilustração de Irma Gruenholz

22 de fev de 2011

De corações partidos
o mundo está cheio
E de partidas já
transbordei
Que tal ouvir sinos
E apostar no sexto
sentido
Hein destino?

Camila Karina

21 de fev de 2011

A vida tem dessas
de pregar uma peça
Daquelas de assustar
Chorar, dar medo
Para testar o quanto
a gente ainda quer ir em frente
Até sorrir à beça de tudo que passou

Camila Karina
Lentamente recupero minha sanidade
Lentamente recupero a serenidade
Acordo para um novo mundo
Sem você
Curando feridas
Voltando a viver
Esta busca eterna que é a felicidade
Para nós a marca deste encontro
Foi a honestidade

Camila Karina

20 de fev de 2011

Quando a diplomacia
 se torna a arma mais fatal 
é hora de trocar o arsenal. 




Camila Karina

19 de fev de 2011

Doar e receber
Eis a troca
O merecer
Ferir e esquecer
Eis a cilada
O embrutecer

Camila Karina 
Quanto mais o tempo passa
Quanto mais o sangue corre
Quanto mais as verdades decorrem
Presencio sinceridades, inverdades
Mas o cínicos, estes estão sempre ali
aguardando mais um espetáculo
de comoção e desilusão


Camila Karina

18 de fev de 2011

Aos poucos 
me salvo
Tão pouco
te aguardo
Sê louco
ou escravo
do rancor
Liberte-se
Aprecie com candura
a lembrança
deste amor 


Camila Karina

17 de fev de 2011

E essa disciplina
quase militar
Aciona granadas
que ninguém 
pode dominar

Camila Karina
No que a paixão nos transformou?
Despertou nossos monstros
Arrefeceu nossos encontros
Com um copo de gelo
Que ninguém espera derreter
Quando se vê
Água, lágrima
por todos os lados




Camila Karina

16 de fev de 2011

Eram dois perdidos no mundo
Mas depois daquele encontro
Ela deixou pra trás seus escudos
Ele largou sua armadura
Começaram a morar um no outro
Eles tinham lar
Mas naquele momento
Também tinham amor




Camila Karina

15 de fev de 2011

Prezado destino,

Com  fé te estimo
Não pode dar uma pista
Sobre mais um sorriso
No meu caminho?


Camila Karina



14 de fev de 2011

Péssima aprendiz que sou
Quando a simplicidade
dá as caras, eu procuro
A dificuldade
Que mora longe
Só pra me dar a notícia
que meu coração já sabia 
Mas na pressa, passei batida
A felicidade as vezes 
passa despercebida
Mas ela não guarda rancor
Sempre faz uma visita

Camila Karina
Até o óbvio se cansa
de ser óbvio
Ele também fica escuso
só pra não ser tão óbvio
Mas é óbvio
que a gente não entende

Camila Karina

13 de fev de 2011

Onde está a palavra?
Antes tão valorosa
Mas agora se dá
e passa


Camila Karina 

12 de fev de 2011

Quando tudo muda?
Quando a vida
de tão engraçada
Nos mostra uma piada
Que em princípio
Você não acha graça
Já dizia o velho ditado
"Quem ri por último"...
Muda pra melhor


Camila Karina
Minha solidão
Pede tua presença
Apresente-se
Além 
Da minha mente


Camila Karina

11 de fev de 2011

Faço meu jogo de dardos
as inconveniências
Atiro-as longe
Uma a uma
Para que desapareçam


Camila Karina

Observou ao seu redor
Estava lá, pensativa
Percebeu que sua melhor companhia
Eram as palavras
Enquanto aguardava ansiosa 
a chegada dele,
o amor.


Camila Karina

10 de fev de 2011

Movendo-se para frente. Deixando a antiga pele, saindo da casca. Ligando a chave mestra da força (do pensamento). Aliviando tensões, fazendo desaparecer os desagradáveis vermes humanos. Cultivando botões de rosa e alguns insetos nocivos para conservar a cadeia alimentar. O novo ciclo de vida. Imunizando os ouvidos aos zumbidos de moscas fétidas. 
Eis o sol, me encaminho até ele. Ou ele caminha até mim. Não importa, estamos na mesma direção. O encontro aconteceu. Nosso abraço sela o despertar. É dia. 


Camila Karina

Talvez a solução mais óbvia
seria por uma pedra em cima
dos pensamentos que parecem
ter vida
Essas pequenas matérias
carregam energias e preciosidades
Uma história que pode ser lida

Camila Karina




 *Nas poesias que te dei, também.

9 de fev de 2011

Nas minhas caminhadas
acompanha do sol
da chuva
do vento
Espero a tua companhia

Camila Karina
Lembro de todas as vezes
que minhas mãos sentiram 
o vento frio ao invés do calor
que as tuas poderiam me dar
Isso bastaria para a saudade sanar
Qual o mistério para isso continuar?


Camila Karina
As vezes a cidade 
vira um campo minado
Alguns lugares explodem 
em mim como minas
cheias de saudade


Camila Karina

8 de fev de 2011

Se nas crises
acontecem os milagres
O que espero
quando caem
minhas lágrimas?

Camila Karina
Se tens um último suspiro
Troca por um sorriso




Camila Karina
A magia que a vida nos entrega
em pequenas doses diáriamente
Só precisa de um ingrediente: 
Amor
Ao que traz
Ao que faz
Ser capaz
De sonhar
Enfrentar
Espalhar
Esta mágica


Camila Karina

7 de fev de 2011

Amenizar o que dói
é tarefa árdua
Não é toda missão
que precisa ser cumprida
Certos méritos são
simplesmente da vida

Camila Karina

6 de fev de 2011

Os pequenos arquivos incinerados
Neles contidos: 
Um coração
Algumas lembranças
Uma canção
Sem esperança
Se é de cinzas que
se renova
Queimo tudo
Abro a porta


Camila Karina
Quando algo transborda
fica visível o limite
Mas qual seria a graça
de ter tudo na medida certa?
Essa medida só descobre
Quem se permite

Camila Karina

5 de fev de 2011

As notas graves
do teu silêncio
vibram em minhas veias
Fervilhando meu sangue
Explodindo pelos olhos
Escorrendo pelos dedos
Derramado em palavras 




Camila Karina

4 de fev de 2011

Meu lar
Meu pilar
Meu abraço
Minha cidade
Nesta terra
Ei de plantar
Minhas dores
sorrisos
amor
descansar

Camila Karina

*Poema em homenagem ao aniversário de 253 anos da minha terra, Macapá- AP

3 de fev de 2011

Não importa o roteiro
Quando chega o fim
É sempre o fim
Dizem por aí
que converge para o sim
Fim

Camila Karina
Observo cada coração
Cheia de precaução
A vida sorri e me avisa
- Que ilusão! Quem disse
que para o amor
tem algum tipo de preparação?

Camila Karina
Entre tantos
Entre muitos
Te encontrei
Entretanto
Como um susto
Acordei
Entre poucos
Sem descuido
Sim, chorei
Entretanto
Num impulso
Renovei


Camila Karina

2 de fev de 2011

Meu príncipe desencantado
Tens o mais belo dos sorrisos
Tua ausência é pranto
Deixo o reino
Para que a  vida se encarregue
do encanto


Camila Karina

Amor à primeira vista?
Não há quem resista
Duvida que exista?
Deixo a minha pista


Camila Karina

1 de fev de 2011

Tantas buscas
Tanto tempo
Tanta vida
Tantas lutas
Tudo ao centro
Tanta lida
De nada servem
sem amor


Camila Karina

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.