31 de out de 2010

Era tarde
Um copo de leite bastava
Um abraço bastava
Aquele afago bastava
Tenho sede
Tenho fome
Sinto frio
Tudo arde


Camila Karina

30 de out de 2010

Ando
Sorrio
Me distraio
pela rua
Só ainda
não consegui 
deixar de me sentir tua


Camila Karina

29 de out de 2010

Passei horas
te observando
enquanto você 
dormia
Você nem percebia
que naquele momento
contava todos meus segredos
Enquanto você dormia
Tomava cuidado para
não te acordar
não causar nenhum espanto
Agora só posso dizer
até nunca mais
por enquanto


Camila Karina

28 de out de 2010

O timbre da sua voz
é uma canção de ninar
Agora durmo
Para te escutar


Camila Karina

26 de out de 2010

Teu nome
Bernardo
Está tatuado
gravado
em mim


Camila Karina
Aos meus amigos 
que semeio todos dias
Cresçam
Cresçam
Me apóio
nos galhos firmes
Que amparam as lágrimas
Nas grandes folhas
Para o descanso
depois da dor
Meu heróis


Camila Karina




*Aos meus poucos amigos e amigas que me enchem de ternura e boas risadas 

25 de out de 2010

Naquele nosso espaço
Nosso colchão jogado
Nós dois descalços
Você com a barba por fazer
E eu com sono antes do anoitecer
A chuva era nossa canção
Não nos avisaram o que poderia acontecer
Fechamos a janela
E veio o amanhecer

Camila Karina


*A ti, Bernardo. 

24 de out de 2010

Esta noite
você invadiu
meus sonhos
Tentei ficar
mais tempo
Mas já era dia

Camila Karina

23 de out de 2010

Penso
Penso
Penso
De tanto
pensar
Esqueci
de lembrar
a realidade
Da saudade
do chorar
do penar
E nem sempre
o amor pode acalmar


Camila Karina

22 de out de 2010

O avião
Vai
E volta
O barco 
Vai
E volta
E você vai
Volta? 

Camila Karina

21 de out de 2010

Pontuais
no trabalho
compromissos
reuniões
Porque pra nós dois
não estamos
na hora certa?


Camila Karina

20 de out de 2010

Esta noite
Acordei para tomar
Um pouco de ar
Que preenche
este vazio
Cheio de saudade


Camila Karina

19 de out de 2010

Berimbau

Quem é homem de bem
Não trai!
O amor que lhe quer
Seu bem!
Quem diz muito que vai
Não vai!
Assim como não vai
Não vem!...

Quem de dentro de si
Não sai!
Vai morrer sem amar
Ninguém!
O dinheiro de quem
Não dá
É o trabalho de quem
Não tem!
Capoeira que é bom
Não cai!
E se um dia ele cai
Cai bem!...

Capoeira me mandou
Dizer que já chegou
Chegou para lutar
Berimbau me confirmou
Vai ter briga de amor
Tristeza camará...

Se não tivesse o amor
Se não tivesse essa dor
E se não tivesse o sofrer
E se não tivesse o chorar
Melhor era tudo se acabar

Eu amei, amei demais
O que eu sofri por causa de amor ninguém sofreu
Eu chorei, perdi a paz
Mas o que eu sei é que ninguém nunca teve mais, mais do que eu

Capoeira me mandou
Dizer que já chegou
Chegou para lutar
Berimbau me confirmou
Vai ter briga de amor
Tristeza camará...

Hê! Hê! Camará!

*Hoje seria o aniversário do grande Vinicius de Moraes, ele está em outro plano, mas nos deixou muitos presentes. Eis uma das músicas que mais gosto.

O tempo passa
E esta ansiedade
Me mata
Para que tudo
Volte ao seu lugar
Mas isso não basta
Quando lembro
De nós juntos
Me bastava
Já tinha meu lugar

Camila Karina

18 de out de 2010

Oi amor
Chega já!
Já chega 
De esperar




Camila Karina

17 de out de 2010

15 de out de 2010

14 de out de 2010

Há dias espero tudo melhorar 
Mas aquela pergunta não cansa
de me inquietar:
"Quando isso vai passar?"


Camila Karina







Só.
Saudade.
Só.


Camila Karina

13 de out de 2010

Como o tempo é malino
Leva e traz gente
Do nosso caminho
Um mal
É o que vem em mente
Contudo, 
Vem um bem
Depois
 A gente sente


Camila Karina

11 de out de 2010

Quantas pérolas
Junto pelo caminho
Quantas pérolas
Guardadas no coração
Como um ninho
Quantas pérolas
Memórias  no tempo
Como vinho
Quantas pérolas
Como alento
Destino

Camila Karina

10 de out de 2010

Ele estava ao meu lado
despretensiosamente
Segurava em suas mãos 
como um gesto de conexão silenciosa
E como cenário, escura sala da sétima arte
Observei cada traço de seu rosto
e deixei o sentimento falar 
nos meus pensamentos
Sentia seus dedos, seus pêlos, seu calor
Tateando como se escolhe grãos
Segurava firme com as duas mãos
a dele, que acalentava as minhas
pequeninas que são
Sorri timidamente
Naquele momento
Tinha percebido
Era amor
Ele nem podia imaginar

Camila Karina

9 de out de 2010

Grande pedra
Grande choque
Grande perda
Na ribanceira
Levanto
Ide em frente

Depois da perda
As forças invoque
Que o tempo
Encaminha
Com fé
Tenho um estoque


Camila Karina






8 de out de 2010

Nossa luta
Não foi em vão
Foi um sonho real
Quando olhei nos teus olhos
Segurei em tuas mãos
Dançamos no silêncio
Dormimos na tranquilidade
Acordamos com a realidade
Que nos trará as respostas
O fim ou sim
Para as possibilidades


Camila Karina

6 de out de 2010

Ao caminhar
Por esta cidade
Cheguei a pensar
Que era cheia de vazio
Um engano da visão
A cidade está com vida
Lotada de grandes lembranças
Que me convidam a viver mais
Caminhar por esta cidade
Impulsiona o coração

Camila Karina

4 de out de 2010

São tantas
Pequenas
Salgadas
Lágrimas
De repente
Um novo dia
Se abre
São tantas
Grandes lembranças
Árduas
De repente
Quem sabe
Um dia

Camila Karina

3 de out de 2010

Não te quero senão porque te quero,
e de querer-te a não te querer chego,
e de esperar-te quando não te espero,
passa o meu coração do frio ao fogo.
Quero-te só porque a ti te quero,
e a medida do meu amor viajante,
é não te ver e amar-te,
como um cego.

Talvez consumirá a luz de Janeiro,
seu raio cruel meu coração inteiro,
roubando-me a chave do sossego,
nesta história só eu me morro,
e morrerei de amor porque te quero,
porque te quero amor,
a sangue e fogo.

Pablo Neruda

2 de out de 2010

bernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardoprasemprevocebernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardobernardoamorcarinhocompreensaoperdaobernardobernardobernardobernardobernardobernardo. 

Camila Karina

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.