4 de set de 2012

O fato está adiante. O acaso está no instante. Se tempo é capaz de ser o juíz de conhecer um ao outro, o que fazer com as sensações, sentidos e intuições? A imaginação não tem limites diante dos desejos, ainda mais, diante dos ímpetos de raiva. A ingenuidade da esperança na crença de conhecer o outro, nos leva a suposições, interpretações erroneas que cavam pequenos buracos de dúvidas. O que nos resta? Confiar no que sentimos, mesmo com sobreposições. O amor não mente. Ah! Como é raro encontrar o amor...

Camila Karina

0 comentários:

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.