18 de mai de 2013

A honestidade é diamante negro perdido no vasto mundo invisível da "imparcialidade". Para ser honesto não existem muros, apenas se é. Cabe lembrar diariamente que a honestidade para com quem amamos é vital. Quando nos conectamos a alguém, acabamos criando uma certa simbiose, algo inexplicavel que aguça nossos sentidos e nos faz perceber e prever atitudes futuras. Peco pela sinceridade. Peco pelo excesso de zelo. Peco por não zelar a mim mesma. Tão descuidada inumeras vezes. Tomo decisões, faço escolhas, permaneço firme para amparar a queda, mas olho para o lado, para frente e para trás, e percebo que não há quem me ampare, tenho que simplesmente aprender a cair. De mim também caem lágrimas, pois se o terreno tem pedras, não custa molhar o chão.

Camila Karina

0 comentários:

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.