30 de jul de 2009

Recebi um convite da jornalista Márcia Correa (realmente adorei esse jogo!), muito interessante para entrar no jogo virtual da pág. 161. Funciona assim: A gente recebe o convite de quem já está participando, escolhe o livro que quiser, publica no blog a quinta frase (ou parágrafo) da página 161. Depois é só escolher outras três pessoas amigas que escrevam na internet e passar à frente a brincadeira.

O exercício de reler um livro que você gosta e buscar a pág. 161 é até mesmo surpreendente, pois é capaz de "casar"com algum momento peculiar. Escolho o livro de um dos meus escritores/poetas favoritos: Fernando Pessoa, Livro do Desassossego:

Trecho: "Vi há pouco, em uma montra de loja de brinquedos, umas coisas que exatamente me lembraram o que essas expressões são. Vi, em pratos fingidos, manjares fingidos para mesas de bonecas. Ao homem que existe, sensual, egoísta, vaidoso, amigo dos outros porque tem o dom da fala, inimigo dos outros porque tem o dom da vida, a esse homem que há que oferecer com que brinque às bonecas com palavras vazias de som e tom?"

Indico para a brincadeira, Cynara, do blog Chocolate Quente , Danúbia Vilhena, do blog Casulo de Idéias e André, do blog O símbolo

4 comentários:

Danubia disse...

adorei. quando chegar em casa vou escolher meu livro.. o autor eu já até sei qual é! Dostoiévski, meu autor preferido!
bjss

O símbolo disse...

Resolvi testar com o livro mais próximo do meu alcance, olhei pro lado e me deparei com a "A assustadora história da medicina" de Richard Gordon, em cima da cama.

Página 161, quinto parágrafo
Então, lá vai:

"Paré era outro médico prático, como Hipócrates, que preferia aprender com os pacientes, não com os livros. Nos dez dias entre os ferimentos de Henrique II, no curioso combate, e sua morte, Paré procurou o melhor tratamento dissecando quatro cabeças humanas decapitadas pouco antes, gentilmente cedidas por criminosos locais. Um haguenote suspeito, ele sobreviveu ao massacre de São Bartolomeu, em 1572, graças a proteção do real mandante da matança. "Não é razoável que uma pessoa que vale um mundo inteiro de homens seja assassinada assim", admitiu Carlos IX. Paré, em agradecimento, misericordiosamente aboliu a castração como cura rotineira das hérnias masculinas."

ahha Olha só.

Kiara Guedes disse...

Oi!! Vim conferiri seu post sobre a brincadeira já que a Marcia passou pra vc e gostei do que li, o que ja achava que aconteceria, confio nela :)
Voltarei mais,
beijinhos, meus.

Marlon Vilhena disse...

Gostei da ideia, acho que vou fazer isso tb.

Beijos.

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.