21 de mar de 2011

Se os sentimentos fossem plásticos eles levariam anos para deteriorar mesmo que fossem jogados no lixo debaixo da terra. Mas sentimentos são plantas, seres vivos. E cada espécie tem um  modo diferente de sobreviver. Morrem, renascem, se transformam. A unica coisa em comum  é a maneira de cuidar. Atenção.
Tem planta dentro do saco plástico. Sem oxigênio. Morrendo. Tem planta no jardim, regada e crescendo.

Camila Karina

1 comentários:

Camila Ramos disse...

Ao ler essa postagem fiquei refletindo com a impressão de que meu coração é uma garrafa petty. RS
Mas depois notei que a durabilidade de meus sentimentos não os fazem constantes, inalteráveis ou inflexíveis. Realmente minhas formas de sentir são tão mutáveis quanto os detentores de meu apreço. Percebi o quanto sou grata aos elementos cotidianos que proporcionam a fotossíntese necessária para que eles desenvolvam, cresçam, ramifiquem e produzam frutos bons.

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.