10 de out de 2012

As veias, os pulsos, os eletros perguntam se mereço o inicio. Aquele inicio raro, aquele inicio de todos. O inicio que é feito no seu tempo. O ponto de partida que integra, que envolve, que comove, torna intríseco o movimento e toda a história. As teias, avulsos e arquétipos tiram o sossego da caminhada que já foi dada a largada e à mim soa mais como corrida. Quero caminhar sem ter sossego, quero mais o aconchego no meio da diversão e quem sabe uma canção de ninar. Mas o velho dito é sábio, tudo no seu tempo hábil.

Camila Karina

0 comentários:

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.