14 de nov de 2010



Ninguém sabe onde
Flutuam estes
Pequenos embriões
Cheios de vida
Seres da água
Do ar
Do fogo
Com pontos de exclamação
Interrogação
Que procuram também
Sair do ninho
Mas não escapam
De arranhões
No mínimo

Camila Karina


*Vi embriões. Talvez tenha pintado-os porque estou renascendo

0 comentários:

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.