24 de out de 2011

O incomodo é mal julgado por nós. Hoje, aqui, mal julgado por mim. Porque o incomodo em sí é uma inquietação com o que meus olhos, ouvidos e entendimento não assimilam. A regra geral é que o incomodo é o que você odeia em sí, é um espelho. Será mesmo? Não aposto minhas inválidas fichas nisso. Até porque não sou de apostar, nem jogar. Me incomodo. Incomodo. Hoje, aqui, traduzo como: fora do cômodo, não acomodada, inconformada com a mesmice, com música  ruim e alta demais, com falatório demais, com demagogias demais, lerdeza demais. Ando de um lado pro outro, penso de um lado pro outro, olho de um lado pro outro.Incomodo também por me incomodar demais. Claro que eu incomodo. Hoje, aqui. Vou sair do cômodo pensamento de não falar sobre isso. Me incomodo à vontade, assim como você pode se incomodar comigo, com meu incomodo ou simplesmente por estar acomodado. Se incomodar também é sair do lugar.

Camila Karina

1 comentários:

Marcela disse...

me desacomodei com este texto!

bjs

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.