22 de jun de 2010

Por toda hostilidade
Por toda agressividade
Por todas as lástimas
Por todas as lágrimas
Por todas as punições
Por todas as colisões
Por todos os nós na garganta
Por todas as angústias
Por todas as esperas
e palavras severas
Presumindo que a vida ensina
Desdém

Camila Karina

3 comentários:

Danubia Vilhena disse...

Este poema é quase uma oração..

Lari Lari disse...

Vacaaaaa...ja sou tua seguidora!

Elton Tavares disse...

Adorei o texto. Desdém é algo novo para mim, pois aprendi há pouco tempo. Antes eu só brigava, agora desdenho e ignoro com força (risos). Bjo Camilinha!

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.