28 de jan de 2010

"Como tenho pensado em ti na solidão das noites úmidas,
De névoas úmidas
Na areia úmida!
Eu te sabia assim também, assim olhando a mesma cousa
No ermo da noite que repousa
E era como se a vida,
Mansa, pousasse as mãos sobre minha ferida..."


Manoel Bandeira

0 comentários:

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.