22 de jan de 2010

"Sou um terrível assassino,
um suicida,
uma besta quadrada,
um insensato elevado ao infinito,
um demônio,
um anjo divino,
um imbecil qualquer,
um gênio,
um macaco,
milhões de átomos,
um ser,
um planeta,
uma galáxia,
o finito ou o infinito,
a verdade ou a mentira,
um verso tonto, ingênuo — ou a Poesia!
"Tudo é função do estado mais provávelde ser no tempo, com todas as incertezas das palavras!

Fernando Pessoa

0 comentários:

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.