12 de nov de 2011

Lembrar é uma forma de trazer à tona tudo que já foi. Lembrar é nossa máquina do tempo. Nossa invenção particular, dada como um dom e as vezes, nossa prisão. A força da lembrança estremece, também faz com que nosso corpo reaja. Nos dá sensações ou pelo menos a lembrança delas com veracidade. Lembranças são diárias e impertinentes. Abrem uma válvula  de sensações, que somente nós podemos descrever.

Camila Karina


0 comentários:

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.