23 de nov de 2011

O bem, o mal. Dois pontos. Dois termos. Dois feitos. Duas faces. Um dividendo racional, emocional, pessoal de cada ser que passa por nós. De cada situação que vivenciamos à sós. O bem, o mal. Dois atos. Um só defeito? Se tudo é dividido em dois, porque só o mal se classifica como no pior conceito? A bondade é só qualidade? Fazer o bem, sempre nos convém, são preceitos da boa vivencia, convivência. Também fazemos o mal, nem percebemos qual. Sem intenção, resultado: confusão. Não vejo divisória, entre bem e mal. Tudo faz parte do nosso instinto animal. Sobrevivência e conveniência. Cabe a nossa consciência. 

Camila Karina 

0 comentários:

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.