18 de dez de 2011

Minha tolerância se lapida a cada dia, porém não possuo o dom do corte linear, daquele acabamento liso e uniforme. O trajeto da minha energia ultrapassa campos cinzas e neutros, mas certos momentos, estagna. Digo um "olá" para o desestimulo, até que ele se retire. Por enquanto, guardo um pouco de força para pensar. O agir fica por conta do humor,  mas que também entra em combustão. 


Camila Karina

1 comentários:

Aleatoriamente disse...

Muito bom!
Gostei do teu texto moça!
Direto e belo.

Beijinho e Feliz Natal

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.