10 de ago de 2010

Meu corpo é abrigo
De fé e perigo
Não é fácil domar
Meu monstro escondido
Neste mesmo corpo
É  seu esconderijo
Mas a fera é domável
Parte do mesmo princípio
Meu corpo  é recinto
Do  também ser amável
Terror e candura
Que dorme e acorda
Comigo

Camila Karina

5 comentários:

Ramon Oliveira... disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ramon Oliveira... disse...

perfeito Camila!

quem lhe fala isso é o Mostro de mim contido

Mensagem Efêmera disse...

"Não é fácil domar
Meu monstro escondido"

Acho que chega a ser quase impossível domá-lo =D

Danubia Vilhena disse...

Très bon!
Adorei!

LúcioZion disse...

Sempre soube que vc era um monstrinho. Eis a confissão! auhahua
Adorei. Beijos.

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.