21 de ago de 2010

Tentei saber
Como se acha
grandes bolhas flutuantes
Daquelas que carregam pequenos pensamentos
Que passam despercebidas
Fluentes pelo corpo
E ninguem pode  impedi-las
São delicadas
Invisíveis
 Espontaneas
Sei também
Que elas explodem
Foi assim que  descobri
Elas se espalharam
E agora
Fazem parte de mim


Camila Karina

2 comentários:

Planeta Melancolia disse...

Tem que saber conviver com elas... ;D

Jack vestida de loba e uivando...ou balindo? disse...

eu queria entrar numa bolha ssim...cheirosa..leve...linda...e passear pra looonge....

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.