26 de abr de 2010

Livra-te
Livra-me
As páginas destes livros cruzados se perdem a cada folheada
No tiro
Ao alvo
Não importa quem foi o primeiro
E sim
os estragos que convergem para a pior estrada
Livra-te
Livra-me
Nossos livros com histórias distintas ainda possuem compreensões
Ou foram amassadas pelo desespero?
No tiro
Ao alvo
Ninguem sairá ileso
Cabe a mim
À ti
Acordar para os mais profundos anseios

Camila Karina

0 comentários:

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.