7 de abr de 2010

Quando a mente é uma cidade, grande metrópole dos edifícios
É dificil.
Espremer, expressar, exprimir, se eximir de grandes muros
Construidos ao longo dos anos, destruídos aos poucos, em prantos
Nas telhas, telas, teias e vários tijolos, escondem-se pequenos segredos
Em cada edifício, é dificil desvendar
Quem é o culpado.
Nas grandes cidades, mentes metrópoles, em cada edifício.
É dificil
Pequenos cantos, vazio de planos, cheios de grandes construções
O que edifica, petrifica e permanece são as dúvidas
Cheias de grandes conclusões
Edifício.


Camila Karina

0 comentários:

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.