14 de abr de 2010

Talvez o nosso mundo se convexe
Na matriz positiva doutra esfera.

Talvez no interspaço que medeia
Se permutem secretas migrações.

Talvez a cotovia, quando sobe,
Outros ninhos procure, ou outro sol.

Talvez a cerva branca do meu sonho
Do côncavo rebanho se perdesse.

Talvez do eco dum distante canto
Nascesse a poesia que fazemos.

Talvez só amor seja o que temos,
Talvez a nossa coroa, o nosso manto.

José Saramago

1 comentários:

Elza del Castilo disse...

Você descreveu com muita sutileza um sentimento emaranhado que eu tenho. Lindo!

Então, Camila, li seu comentário no meu blog e confesso que me deu uma baita vontade colocá-lo à ativa. Agradeço por ter gostado do meu blog, elogios são sempre motivador, rs.

Gostei muito da sua ''casa'', ela é cheia de alma, é lindo.

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.