23 de abr de 2010

Todos somos fumantes passivos, até mesmo o próprio fumante, e não estou me referindo apenas a fumaça que exala de um cigarro, me refiro as informações que inalamos todos os dias imperceptívelmente.

Pessoas, coisas, fatos, ares, sons, absolutamente tudo inalamos sem ter idéia de toda a carga diária de opiniões que pousa em nossos corpos. Mas o que eu gostaria de enfatizar é o fato de absorvermos energias positivas e negativas. Isso consequentemente influencia o cotidiano e todos que nos cercam, todos que compartilham da pequena ilha que somos.

Sempre abro precedentes para que discordem ferrenhamente da minha vã filosofia cotidiana atrapalhada. Claro que para alguns, seus narizes são impermeáveis, nasceram com um tipo de filtro especial que impedem qualquer tipo de absorção. Ingenuos difíceis, posso dizer.

Não é fácil. Isso eu sei, com conhecimento de causa. O mesmo serve para as relações humanas, na qual todos os dias, por vários meios, estamos inalando fumaça, com nosso pequeno filtro, com uma tosse ali, outra reclamação acolá, no caminho diário de um fumante passivo.

Existem vários tipo de fumantes passivos, aqueles que reclamam o tempo inteiro mas continuam lá sem mover um dedo, os que saem de perto, os que reclamam e tomam atitude e os que pegam o cigarro do outro agressivamente e enterram no chão, ou aqueles que iniciam uma conversa amigável, o diálogo...ah o diálogo. Mas o porém é que também existem vários tipos de fumantes, cabe a você agir da melhor maneira. Eis que são emissor e receptor, você não escolhe. Você e eu, somos os dois.

Sinceramente, odeio cigarro, mas convivo com os fumantes passivamente até que minha alergia me obrigue o contrário.


Camila Karina

5 comentários:

Elton Tavares disse...

É, todos somos influenciados de alguma forma, vai do dicernimento de cada um. Gostei do texto Camilinha, bacana mesmo!

Anônimo disse...

Meus amigos fumam...

('me refiro as informações que inalamos todos os dias imperceptívelmente'.)


Boas as tuas ideias.

Elisama ;)

Danubia Vilhena disse...

E viva o aprendizado diário! O que for bom a gente põe no bolso, o que for ruim a gente cospe fora.

Ellen Rbr Kina disse...

É fato, de tudo o que absorvemos, metade é realmente digerido e a outra, é empurrada a todo custo pra dentro.. Cabe a nós as consequencias deste processo.
Gostei de seu texto,
Abraços :)

Edilson disse...

Nós fumantes passivos, temos que ter certa cautela em virtude da fumaça que inalamos, mesmo as vezes não tendo certo controle em virtude das informações contidas que passam pelo filtro que alguns fumantes passivos utilizam, muitas vezes esse filtro danifica ou simplesmente não funciona pra determinado tipo de fumaça, enfim, perdemos o controle da quantidade de informações que absorvemos, rs... Grande abraço, excelente texto Camila.

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.