27 de mai de 2010

-Todo este vazio que carregas contigo, pode ser exaurido

- Me perdendo em um vão?

-Libertando-se

-De que forma?

-Olhando para o mesmo ponto continuamente.

-Tedioso e sem proveito algum.

-Edificante, eu diria. O mesmo ponto pode se tornar mutável .

-Como?

-Ele pode ser tedioso, como você o limitou. Pode ser o refúgio para a concentração, para a paciência, para disciplina interna, e talvez, para a irritação.

-Então você também concorda que pode irritar?

-O equilibrio das emoções está sujeito a todos os sentimentos, faz parte da máquina giratória que é o ser humano: pura insegurança.

-O que você quer dizer então com : olhar para o mesmo ponto?

-Você é o ponto.

-Sou ponto de que?

-O ponto vazio que pérvia dentro de si mesmo e o ponto mutável que precisa de novos olhares. Todos relutam.

-Estou olhando

-Isso é pura pretensão, a mais sábia pretensão.


Camila Karina

2 comentários:

Marinho disse...

muito bom!!!
:*****

Genny LiMo disse...

Confusamente esclarecedor. Kkkk...
Boa quinta-feira moça.


abraços.

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.