29 de mai de 2010

O que falas é vasto
E se esvai
Sem fronteiras
Sem beiras
Nem eiras
E no peito
Inócuo sentir
Das mãos no vácuo
Juntas
Pelas esperanças, pelas mudanças
Pelas temerárias e impetuosas sementes
Que nascem
Juntas
Das particulas inertes
Carregadas de preces
Semente
Somente
Peço


Camila Karina

3 comentários:

Lamarca disse...

Sementes
Tementes
dementes

Genny LiMo disse...

;)~


Gostei.


;*~

Marinho disse...

legal!

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.