6 de mai de 2010

Encontrem o regente
Desta orquestra que movimenta seus instrumentos
Em declives e alternados tempos
Compassos induzidos, leves, graves, um contra-senso
Encontrem o regente
Que conduz e movimenta pertinente
Idéias, sentimentos
Fatos e punições
Encontrem o regente
Que se esconde
na sinfonia contraditória dos mundos
Responsável pela sincronia
Entre a verdade e o bom senso
Esqueçam o regente
Que não pode tolerar tantas comodidades
Ele apenas representa
A perdida força de vontade


Camila Karina

3 comentários:

AMApáZÔNIA disse...

eita que teus vizinhos tão te convertendo hahaha

Eduardo Passos disse...

Lindo poema! Acho que é o meu preferido até agora.

Beijos!

Genny LiMo disse...

Sim, concordo com o Eduardo Passos, é realmente um lindo poema. ^^

Bom fim de semana moça.

Pensaram por aqui

 

Copyright 2010 Paralelos do Cotidiano.

Theme by WordpressCenter.com.
Blogger Template by Beta Templates.